Tamanho texto:

-A A +A

Alto contraste:

  • White/Black
  • Padrão

Current Style: Padrão

Curso de metodologia: Inicio das aulas

As aulas do curso de metodologia, ministradas pelos professores Claudio Furtado e Valdemir Zamparoni, começam na quinta fiera dia 19 de abril. Eis o plano das primeiras aulas e o programa da primeira parte do curso.

 



 

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA

Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas

CENTRO DE ESTUDOS AFRO-ORIENTAIS

PROGRAMA MULTIDISCIPLINAR DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTUDOS ÉTNICOS E AFRICANOS-PÓS-AFRO

 

FCHA02- Seminários de Metodologia e Práticas de Pesquisa- 2018/1

Prof. Dr. Cláudio A. Furtado

Prof. Dr. Valdemir D. Zamparoni

5as. feiras – 08:00 as 12:00 hs

-

 

Disciplina partilhada com o Prof. Dr. Valdemir Zamparoni

O cronograma relativo às sessões sob a coordenação do Prof. Zamparoni será disponibilizado oportunamente

 

OBJETIVOS: O curso propõe-se os métodos, as técnicas e práticas de pesquisa valorizando a prática interdisciplinar/multidisciplinar. Procura, igualmente, o curso proceder a um exercício de reflexividade sobre a prática de pesquisa, as questões éticas a ela associada bem como a sua inscrição num quadro teórico e epistemológico. A ligação com os projetos de pesquisa dos discentes constitui uma estratégia fundamental do curso

 

MÉTODOS DE TRABALHO: O curso se encontra dividido em duas partes: A primeira contará com sessões intensivas, comportando aulas introdutórias e alguns seminários: A segunda incidirá na apresentação e discussão dos projetos de pesquisa dos mestrandos e doutorandos.

 

AVALIAÇÃO ( A CONSENSUALIZAR) : O resultado final espelhará os seguintes itens: a) apresentação dos projetos de pesquisa para discussão em aula %) b) apresentação da versão final do projeto de pesquisa incorporando as contribuições havidas durante as aulas (%). A nota final resultará da média ponderada das avaliações atrás referenciadas. A pontualidade terá um impacto na média final em conformidade com o acordado.

 

CRONOGRAMA:

 

-19/04 - Introdução ao curso: Discussão do programa, dos elementos da avaliação: apresentação dos discentes e seus projetos de pesquisa

Reflexão preliminar sobre a interdisciplinaridade

JAPIASSU, Hilton. A questão da interdisciplinaridade. Palestra proferida no seminario Internacional sobre Reestruturação Curricular. Porto Alegre, 1994

 

20/04. Discussão dos textos:

DOMINGUES, Ivan. Multi, Inter e Transdisciplinaridade – onde estamos e para

onde vamos? In: Pesquisa em Educação Ambiental, vol. 7, n. 2 – pp. 11-26, 2012

 

BARRETO, Bruno de Souza. Historiografia e interfaces: um diálogo entre História, Antropologia e Arqueologia.In: Revista de Teoria da História Ano 5, Número 9, jul/2013

DOBOS, Sebastian. On the need for interdisciplinarity and historiography in Research on the rural space. In: ECOFORUM. Volume 5, Issue 1 (8), 2016]

 

-26/04. Discussão dos textos:

DE SARDAN, Jean-Pierre Olivier. Introduction. Adéquation empirique, théorie, anthropologie. In: ______________ Le rigueur du qualitatif. Les contraintes empiriques de l´interprétation socio-anthropologique. Louvain/la/Neuve, Bruylan-Academia, 2008, ps. 7-38

GUÉYE, Sémou Pathé. An introduction to the Epistemology of the Social Sciences. In: OUEDRAOGO, j-b & CARDOSO, Carlos. Reading in Methodology. African Perspectives. Dakar. CODESRIA, ps39-76

 

-27/04. Discussão dos textos:

 

ACHIENG, Roseline M. Autochthones Making their Realities Strange in Order to Better Understand Them. In: OUEDRAOGO, J-B & CARDOSO, Carlos. Reading in Methodology. African Perspectives. Dakar. CODESRIA, ps.139-148

DE SARDAN, Jean-Pierre Olivier. Le ‘je’ méthodologique, implication et explicitation dans l´enquête de terrain.. In: ______________ Le rigueur du qualitatif. Les contraintes empiriques de l´interprétation socio-anthropologique. Louvain/la/Neuve, Bruylan-Academia, 2008, ps. 165-208

 

03/05- Discussão dos textos

 

VIEIRA, Josênia Antunes. O uso do diário em pesquisa qualitativa. Cadernos de Linguagem e Sociedade, 5, 2001/2002

WEBER, Florence. A Entrevista, a pesquisa e o íntimo, ou: por que censurar seu diário de campo? In: HORIZONTES ANTROPOLÓGICOS, Porto Alegre, ano 15, n.32, os. 157-170, julho/dez 2009

 

Apresentação e discussão dos projetos e textos de suporte aos projetos

 

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

 

DE SARDAN, Jean-Pierre Olivier. Le ‘je’ méthodologique, implication et explicitation dans l´enquête de terrain.. In: ______________ Le rigueur du qualitatif. Les contraintes empiriques de l´interprétation socio-anthropologique. Louvain/la/Neuve, Bruylan-Academia, 2008, ps. 165-208

MAGNANI, José Guilherme Cantor. De perto e de dentro: notas para uma etnografia urbana. RBCS Vol. 17 no 49 junho/2002

 

VIEIRA, Josênia Antunes. O uso do diário em pesquisa qualitativa. Cadernos de Linguagem e Sociedade, 5, 2001/2002

 

WEBER, Florence. A Entrevista, a pesquisa e o íntimo, ou: por que censurar seu diário de campo? In: HORIZONTES ANTROPOLÓGICOS, Porto Alegre, ano 15, n.32, os. 157-170, julho/dez 2009